Ator formado pelo CPT – Centro de Pesquisa Teatral e Grupo de Teatro Macunaíma – trabalhou nessa renomada companhia durante quatro anos, sob a direção de Antunes Filho, atuando em O Canto de Gregório (2004-2005) e protagonizando Antígona (2005), no papel do Rei Creonte. Depois disso, atuou nas seguintes peças do diretor Gabriel Villela: Leonce e Lena (2006), Salmo 91 (adaptação teatral do livro “Estação Carandiru”, de Drauzio Varella – 2007-2008), Calígula (2008-2009) e Vestido de Noiva (2009). No passado recente, outra peça que merece destaque em que ele atuou chama-se Babel (escrita pela italiana Letizia Russo e dirigida pelo também italiano Alvise Camozzi – 2010), assim como a ópera Amazônia (2010), da companhia alemã ZKM (Center for Art and Media Karlsruh). Nos últimos anos, fez parte da companhia teatral CÍRCULO DOS CANASTRÕES, de junho de 2011, quando a mesma foi fundada, até julho de 2013, atuando nos espetáculos Boca de Ouro, A Falecida, O Beijo no Asfalto e Valsa N°6; todos de Nelson Rodrigues e todos dirigidos por Marco Antônio Braz. Atuou em alguns longa-metragens, entre eles: O Gorila(2012); Confia em Mim (2013), Riocorrente (2013); Os Amigos (2014) e El Mate(2016). Em 2016, protagonizou a peçaO Teste de Turing de Paulo Santoro, com direção de Eric Lenate e continuou defendendo o papel de seu personagem Orestes na segunda temporada da série Magnífica 70 (HBO), produzida pela Conspiração Filmes. Integrou o elenco da peça O Capote (2015-2017), adaptação de Drauzio Varella do conto homônimo de Gógol, com direção de Yara de Novaes e dramaturgia de Cássio Pires, que foi assistida por um público de, aproximadamente, 20.000 pessoas. Em 2017 e 2018, fez parte do elenco principal do espetáculo 2 Filhos de Francisco – O Musical, no papel do protagonista Francisco. A temporada foi realizada no Teatro Cetip, em São Paulo.